Participe

Coronavírus: Comitê dos Jogos Olímpicos prepara medidas

O comitê organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio informou que não deu início a nenhuma discussão a respeito de suspender ou adiar a realização dos eventos devido ao surto do novo coronavírus.

Nessa quarta-feira (26), Toshiro Muto, diretor-geral do comitê, afirmou à imprensa em Tóquio que a primeira medida será a preparação de um ambiente seguro para a realização dos jogos. A declaração foi dada no mesmo dia em que o governo pediu que grandes aglomerações fossem canceladas ou realizadas em menor escala, incluindo eventos esportivos e culturais, por cerca de duas semanas.

Muto afirmou que o comitê vai decidir se realizará ou não os eventos pré-olímpicos programados, após analisar a sua necessidade para os jogos.

Acrescentou que o comitê já definiu diretrizes para que, quando os eventos forem realizados, os participantes saibam que medidas preventivas devem tomar, como por exemplo, lavar as mãos. Produtos desinfetantes serão oferecidos e qualquer pessoa que apresente sintomas tais como febre ou tosse, e ela será aconselhada a não participar dos eventos.

O revezamento da tocha olímpica está marcado para começar no dia 26 de março. A expectativa é de que o evento atraia grande número de espectadores. Muto afirmou que o comitê vai discutir a realização do evento em menor escala, e que deve também implementar medidas para permitir que a passagem da tocha aconteça, ao mesmo tempo em que se tenta conter a disseminação do vírus.

Emissora pública de televisão do Japão

Evangelho do Dia

Sexta-Feira, 03 de Abril de 2020

Jo 10,31-42

Naquele tempo, 31os judeus pegaram pedras para apedrejar Jesus. 32E ele lhes disse: “Por ordem do Pai, mostrei-vos muitas obras boas. Por qual delas me quereis apedrejar?”

33Os judeus responderam: “Não queremos te apedrejar por causa das obras boas, mas por causa de blasfêmia, porque sendo apenas um homem, tu te fazes Deus!” 34Jesus disse: “Acaso não está escrito na vossa Lei: ‘Eu disse: vós sois deuses?’

35Ora, ninguém pode anular a Escritura: se a Lei chama deuses as pessoas às quais se dirigiu a palavra de Deus, 36por que então me acusais de blasfêmia, quando eu digo que sou Filho de Deus, eu a quem o Pai consagrou e enviou ao mundo? 37Se não faço as obras do meu Pai, não acrediteis em mim. 38Mas, se eu as faço, mesmo que não queirais acreditar em mim, acreditai nas minhas obras, para que saibais e reconheçais que o Pai está em mim e eu no Pai”. 

39Outra vez procuravam prender Jesus, mas ele escapou das mãos deles. 40Jesus passou para o outro lado do Jordão, e foi para o lugar onde, antes, João tinha batizado. E permaneceu ali. 41Muitos foram ter com ele, e diziam: “João não realizou nenhum sinal, mas tudo o que ele disse a respeito deste homem, é verdade”. 42E muitos, ali, acreditaram nele.

 - Palavra da Salvação.

 - Glória a vós, senhor.