Participe

Governo de Minas faz acordo com servidores da segurança pública e anuncia pagamentos e recomposição salarial

Gil Leonardi Representantes da segurança pública – policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários e do sistema socioeducativo – entraram em acordo nesta segunda-feira com o governo de Minas sobre a reposição salarial dos últimos quatro anos e a regularização do pagamento dos salários da categoria.

Ficou definido que o pagamento de dezembro será feito em parcela única até o 10º dia útil. Em janeiro, fevereiro e março os salários também serão pagos integralmente até o 7º dia útil. A partir de abril, o dinheiro passa a ser depositado até o 5º dia útil.

Em relação ao 13º salário, foi acordado que o pagamento será feito em três parcelas: em 21 de dezembro, 21 de janeiro e 21 de fevereiro. 

Sobre a recomposição salarial, o governo pretende anunciar o cronograma de pagamento e os percentuais que serão depositados até a segunda quinzena de novembro. 

De acordo com o presidente da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais (Aspra), Eder Martins de Oliveira, os pagamentos podem ser adiantados caso uma operação financeira pretendida pelo governo seja concluída. “Havendo essa operação financeira do nióbio, o 13º vem em uma parcela única integral e assume-se, a partir daí, o pagamento no 5º dia útil.”

Itatiaia 

Evangelho do Dia

Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019 

Lc 11,47-54

Naquele tempo, disse o Senhor: 47“Ai de vós, porque construís os túmulos dos profetas; no entanto, foram vossos pais que os mataram. 48Com isso, vós sois testemunhas e aprovais as obras de vossos pais, pois eles mataram os profetas e vós construís os túmulos.

49É por isso que a sabedoria de Deus afirmou: Eu lhes enviarei profetas e apóstolos, e eles matarão e perseguirão alguns deles, 50a fim de que se peçam contas a esta geração do sangue de todos os profetas, derramado desde a criação do mundo, 51desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o santuário. Sim, eu vos digo: serão pedidas contas disso a esta geração. 52Ai de vós, mestres da Lei, porque tomastes a chave da ciência. Vós mesmos não entrastes, e ainda impedistes os que queriam entrar”.

53Quando Jesus saiu daí, os mestres da Lei e os fariseus começaram a tratá-lo mal, e a provocá-lo sobre muitos pontos. 54Armavam ciladas, para pegá-lo de surpresa, por qualquer palavra que saísse de sua boca.

 

- Palavra da Salvação.

 - Glória a vós, senhor.