Participe

Presidente Jair Bolsonaro diz que vetará 36 de 44 pontos da Lei de Abuso de Autoridade

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta quinta-feira que vetará 36 dos 44 artigos da Lei do Abuso de Autoridade, mas que a decisão não é afronta ao Congresso Nacional, tampouco uma "média com a população". "O espírito do projeto deve ser mantido", declarou Bolsonaro.

O presidente disse que defende "combater o abuso", mas que o "remédio" não pode ser dado de forma que "mate o paciente". "Queremos que autoridades do Judiciário, do Ministério Público, que muitas vezes me perseguiram, possam trabalhar, combater a corrupção", afirmou. Bolsonaro discursou no lançamento do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares.

O prazo para decidir sobre os vetos se encerra nesta quinta. Na Câmara, deputados já preparam reação. O relator do projeto, deputado Ricardo Barros (PL-PR), preparou um parecer com argumentos para os parlamentares rebaterem as críticas às propostas. O presidente da Casa, Rodrigo Maia Fabio Rodrigues Pozzebom/Arquivo/Agência Brasil (DEM-RJ), já sinalizou que os deputados podem derrubar os vetos presidenciais, caso não concordem com a decisão de Bolsonaro.

O presidente disse que as sugestões de vetos foram apresentadas pelo "Centrão" do governo, que seria formado pelos ministros da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, da Advocacia-Geral da União, André Luiz Mendonça, e da Corregedoria-Geral da União, Wagner Rosário.

Agência Estado

Evangelho do Dia

Sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019 

Evangelho (Lc 8,1-3)

Naquele tempo, 1Jesus andava por cidades e povoados, pregando e anunciando a Boa Nova do Reino de Deus. Os doze iam com ele; 2e também algumas mulheres que haviam sido curadas de maus espíritos e doenças: Maria, chamada Madalena, da qual tinham saído sete demônios; 3Joana, mulher de Cuza, alto funcionário de Herodes; Susana, e várias outras mulheres que ajudavam a Jesus e aos discípulos com os bens que possuíam.

  - Palavra da Salvação.

 - Glória a vós, senhor.